sábado, julho 12, 2008

Lembranças


Nanquim e Pincel seco em papel telado.
Quando ele morreu tinha a idade que tenho agora. E parece que foi ontem. Muitas reprises de seus filmes na TV, revistas e tudo o mais.
Fico sempre meio que estupefacto (bela palavra, kkk) pensando sobre o que faz uma pessoa deixar sua marca no mundo. Quais os fatores que combinados levam meros mortais a ícones de nossa cultura.
Infelizmente fama e sucesso nem sempre são sinônimo de felicidade e equilíbrio. A pressão sobre muitos ídolos deve ser enorme. Muitos deles se autoflagelam e acabam destruídos precocemente. Morre a pessoa, fica a lenda. Deveria mesmo ser assim?
Isso que escrevi vale p/ qualquer carreira. Arte, futebol, ciência. Somos seis bilhões de pessoas sobre uma esfera. O que fazem essas seis bilhões de pessoas? Vivem, sobrevivem, se destacam, se anulam? Pressão, pressão...
Obrigado a todos pelas visitas. E não se intimide, deixe comentário sempre que possível.

Um comentário:

A FANTÁSTICA FÁBRICA DE SONHOS ILUSTRADOS disse...

Gilberto, valeu os coments! è incrível mas ontem comprei uma revista " Discutindo Arte" tá nas bancas com o Picasso na capa e tem uma reportagem falando justamente sobre isso. TALENTO X FAMA, alguns acham que a fama vem primeiro do que o talento e aí se destroem. Assisti ontem no multi-show uma reportagem tbm sobre o Nirvana( Kurt Cobain) como n conseguiu aguentar a pressão da fama e se matou. É FODA! Mas p baixista do Guns fala na reportagem que qd se consegue uma fama dessas perde-se o controle da vida. QUE LOUCO NÉ? Adorava os flmes do Elvis e claro a sua música que a escuto sempre. Tantos outros que se foram no auge da loucura da fama...Hendrix, Jolplin,Jim Morrison,uma legião de gênios que enlouqueceram e seengasgaram com os seus próprios talentos!!!Esse seu nanquim no papel telado ficou legal...o peso das sombras no nanquim é que dá o "tom"..seu e não do Elvis é claro!KKK Ótima semana pra vc e seus!! Ahh o Gilberto( Seu chará) é um caricaturista!!!