terça-feira, março 24, 2009

O Mestre Dali


Dia desses ganhei do amigo Leo, umas dezenas de folhas de papel cartão (duplex) e me animei a bordar e pintar (literalmente) sobre eles. Tamanhos maiores que A-3, me animei de cara. Mas sabe como é. Não tenho a técnica do Celso Mathias ou do Leonardo Climaco (ambos nos meus links, visitem), e por isso tomo todos os desenhos feitos nesse papel como gratas experiências. Misturei goache, lápis de cor, acrílica, nanquim colorido, etc... Tudo que queria era ter algo pra olhar depois com certo orgulho, e claro, aprender fazendo. Esse é o primeiro.

Um comentário:

CELSO MATHIAS disse...

Gilberto, experências pra mim, HOJE, são maiores que pinturas definitivas. Meus sketch books tem mais valor que a maior parte dos meus quadros, portanto você está no caminho certo.Acho que esse Dali está de uma espontaneidade FANTÁSTICA mesmo.Sinto-me sempre a vontade para criticá-lo pois vc sabe recebê-las e entendê-las como evolução.FORTE ABRAÇO!!