quarta-feira, maio 27, 2009

Tédio, não!


Começa com uma vontade de fazer não sei o quê. Você pega o lápis, algumas referências e uma tarde tediosa acaba se tornando interessante. Se você não consegue criar uma obra de arte, ao menos se absteve do grave pecado do tédio. O certo seria nunca ficarmos entediados, mas quando crescemos aquela expressão de "Uau" vai se tornando cada vez mais rara em nosso rosto. Às vezes estou assim, entediado. Mas quando se têm o vírus da Arte no sangue, é quase impossível sentir tédio, pelo menos a maior parte do tempo. Há tanto para se aprender, captar. E a vida é muito curta. Sempre é. Mas artistas têm a capacidade de viver muitas vidas em uma só. Ainda bem.

Nenhum comentário: