sexta-feira, janeiro 29, 2010

Moçoila


Comecei com aquarela, mas acabei misturando com lápis de cor. Para, talvez, utilizar em um rótulo.
Nesses dias de chuva persistente fico me achando mais artista, mais introspectivo, mais interno. Talvez o clima favoreça isso. Quando faz sol, saímos para a rua, corremos, pedalamos, vamos à praia, enfim, somos mais orientados para o externo. Mas quando chove é o contrário. E depois, barulho de chuva no entorno da casa é muito aconchegante, kkkk. Pena que há o lado triste disso tudo. Pessoas ficam em casa, e infelizmente morrem em desabamentos pela cidade afora.
Vou deixar aqui anotações que às vezes faço zapeando a TV, lendo e desenhando (tudo ao mesmo tempo) em dias de chuva. Tá um pouco atrasado, pois são anotações do feriado, 25 de janeiro:
25/01, dia do carteiro.
Chuva.
SP - 456 anos.
Campus Party.
+ 1300 soldados brasileiros no Haiti
Avião com 90 pessoas cai.
São Paulo Campeão da Copinha.
17 casas desmoronam em Carapicuiba (SP). Ninguém morreu.
O erro de SP foi copiar cidades européias, que têm clima temperado (Impermeabilização).
Parece sem sentido fazer anotações assim, mas acho uma boa forma de buscar conexão pra criar, ou pelo menos, soltar as amarras da mente.
Obrigado a todos pelas visitas e comentários. Eu aprecio muito. Bom fim de semana a todos.

Um comentário:

CELSO MATHIAS disse...

Achei interessante as idéias das anotações. Bem original! E me transportou aos primórdios dos blogs onde as pessoas faziam de diário mesmo.
Meu sonho é ter uma casa de campo com uma quina do estúdio toda em vidro pra ver a chuva com uma visão total. Adoro sol mas nada se compara a um chocolate quente, um pão tostado com manteiga derretida e um desenho em dia de chuva.

BACANA!!


ABRAÇOS