segunda-feira, setembro 20, 2010

O Tempo urge...

Alguém por aí já reparou que vivemos tempos tempos cada vez mais rápidos? Tudo parece ir num ritmo alucinante! Dias passam rápido, semanas, meses, e quando nos damos conta, já se foi o ano.
Quando olho para trás me vejo garoto, descendo de três em três degraus, uma escadaria enorme e íngreme que há em frente da rua da casa de meus pais. Quanta coragem eu tinha de correr ladeira abaixo assim... Na última eleição refiz a descida por essa escadaria, pois para ir votar sempre tenho que voltar ao bairro onde morava. Tentei correr ladeira abaixo, pulando os degraus, meio menino bobo. Até consegui, mas me contive após alguns lances. A sensação foi ótima e procurei descer mais calmo e seguro.
Agora, voltando ao assunto do início do texto, a ficha da passagem rápida do tempo começou a cair. Este ano já tivemos uma Copa do Mundo de Futebol, um inverno (que eu sempre temo e torço para que passe rápido) e temos agora a campanha eleitoral, que nos roubam todos os dias (exceto domingo) quase duas horas de programação televisa. (Não assisto muita tv mesmo...) . E essa exacerbação do partidarismo dos cabos eleitorais conseguida a troco de uma renda mensal, enche mais o saco do que, creio, surte efeito para a campanha dos candidatos. Já levei até bandeiradas na cabeça ao andar aqui pelo bairro.
Apesar dos contratempos, dos jingles chatos, dos cabos eleitorais amontoados nas calçadas por onde temos de passar, tudo deve ser tolerado com bom humor. Afinal, daqui a pouco chega o dia 03 de outubro. Talvez tenhamos segundo turno, talvez não. E o tempo terá corrido um pouco mais, deixando-nos um pouco mais velhos e sábios (ou não, kkk).
Há até uma teoria de que para acabar com essa coisa de ano rápido demais, temos que preenchê-lo com várias atividades, viagens, boas leituras, aventuras. Nada de ficar vivendo por viver, acordando, indo para o trabalho apenas para ganhar alguns trocados, fazendo coisas que não gostamos ou que não seja nosso maior potencial. Se o tempo passa tão rápido, por quê desperdiçá-lo em sonhos que nada tê a ver com o universo de cada um? Por quê? Por quê?

4 comentários:

Anônimo disse...

Oi Gil , aqui é o Fabiano, bom dia.
Belo texto, eu concordo com o que você disse, o tempo parece estar voando, quando menos se espera passou mais um ano. Temos muita informação, muita correria e pouco tempo para relaxar e desacelerar os pensamentos. É bom refletir sobre isso, valeu.

Gilberto Queiroz disse...

Valew, Fabiano!
Até mais,

CELSO MATHIAS disse...

Gil,
( Viu? Até o nome encurtou pra ganharmos tempo.KKKKK, brincadeira)É porque "Gilberto" sempre parece que estou escrevendo pro meu irmão(rsrs).
Pra pessoas como nós que estamos sempre envolvidos em, sonhos ou arte, o tempo anda diferente.
Agora , calma rapaz, descer uma escada dessa como garoto??? Ta maluco?KKK Isso é a crise dos 40 KKKKKK Queremos resgatar tudo da infância e nos negamos a caminharmos sem aquela energia toda...As costas doem...Vem os óculos,,,E os garotos de 20 não entendem...Ainda chegarão lá...Nós não entendíamos tbm.
Sobre a rapidez do mundo...Esta uma loucura!! Todos correndo sem tempo pra nada...Mas porque? Pra que??Me questiono o tempo todo sobre isso tbm.Não sei se notou mas eu desacelerei totalmente, pois um dia eu acordei e pensei: PRA QUE ESSA CORRERIA???Não vale a pena. A fernanda tinha um tio de Alagoas que estando almoçando, lhe chamaram correndo pois sua loja, distante dali alguns bons minutos, estava em chamas.Ele olhou e continuou a comer calmamente. Ao ser interpelado respondeu: - Meu amigo, não vou conseguir chegar lá a tempo, portanto vou acabar de comer calmamente a minha refeição.A loja vai e eu fico.

Um dia chegamos a esse nível...Um dia!!
FORTE ABRAÇOS E SAUDADES DE TI CARA!

Eduardo Schloesser disse...

Brother, excelente texto. Nos últimos tempos este assunto quase virou obsessão pra mim. Se você acompanha as bobagens que posto diariamente no meu blog, deve ter percebido a onda de nostalgia que me invade quase sempre. Tento me livrar disto. Pensar na passagem do tempo só me faz perder momentos que poderiam ser melhor aproveitados. Detesto certos programas de televisão, mas pra fazer companhia à minha esposa fico ao lado dela em frente a telinha, aproveitando aqueles instantes de agradável companhia.
Parabéns pelo texto lúcido e um forte abraço.