segunda-feira, outubro 31, 2011

Tanta gente!



Nem chega a ser uma charge... mas fico tentando imaginar qual a precisão desses cálculos e qual a forma utilizada para calcularem. Ainda não tive tempo de pesquisar, embora isso realmente tenha a sua importância diluida durante o dia e os afazeres. Só sei que, segundo as autoridades, agora mesmo por volta das 12:00 h, esteja nascendo o bebê de número 7 bilhão (Nem sei quantos zeros se coloca nisso, kkkk) ! E deve nascer na Índia!.
Claro que não deve ser nada exato, apenas uma estimativa, visto que o Censo do IBGE, só pra deixar mais terra a terra a conversa, nem passou em minha casa e sendo assim, talvez eu nem esteja nas estatísticas. Mas não estou reclamando. É só uma divagação.
Ótima semana a todos e obrigado pelas visitas.

Um comentário:

Eduardo Schloesser disse...

Compreendo perfeitamente o que você quer dizer. Engraçado, ainda na década de oitenta, ao passear por algumas ruas da infância em Guarulhos, eu me admirava das mudanças (sempre pra pior, insisto) que se operam num lugar, o aumento de pessoas, casas, prédios, carros, lixo, poluição, ruidos, tomando o lugar do verde, da solidão por vezes necessária à reflexão e por aí vai. O mesmo acontece no lugar onde moro atualmente aqui no Jaboatão, e isto apenas em oito anos desde que me mudei pra cá. Pra onde a humanidade caminha?
Ah sim, o desenho ficou ótimo! Traço limpo e expressivo.