quinta-feira, novembro 24, 2011

Voyeur

Desenhar de observação carrega uma carga imensa de voyeurismo. Lógico que nem sempre na acepção sexual da palavra... e sim, o modelo foi a patroa (Sem a preocupação de retratar, apenas captar o descanso, enquanto ela via TV).
No Cinema: "O mestre inglês Alfred Hitchcock foi quem primeiro deu mais destaque ao voyeurismo, principalmente em sua obra "Janela Indiscreta". Nos anos 80, Brian De Palma tocou novamente no tema, com o clássico Body Double (Dublê de Corpo). Recentemente, Michael Haneke trabalhou sua perspectiva da observação sexual em Caché. Também o italiano Tinto Brass usa bastante e de forma peculiar o voyeurismo em seus filmes." (Este texto entre aspas foi retirado da Wikipédia)

4 comentários:

Eric Vanucci disse...

Olá Gilberto! Sua dedicação aos estudos sempre geram belos trabalhos, adorei as acrílicas abaixo... Sensacional!!!! Parabéns!!!

Eduardo Schloesser disse...

Voyeurismo, taí uma coisa que me atrai, aliás, todos os artistas são voyeurs, nem adianta negar.
Você foi muito feliz, não só no seu estudo, mas no tema da postagem. A postura de descanso felino, algo tão comum no belo sexo, realmente nos convida a desenhar. Bela peça.

Gilberto Queiroz disse...

Valeu, Eric! Vamos continuar gastando grafite. Um dia chego lá.
Valeu, Eduardo! Mulheres são sempre a mais bela inspiração. Imbatível! Não sabemos o que fazer, busquemos uma mulher pra inspirar...
Abração,

CELSO MATHIAS disse...

PERFEITO GILBERTO PELO EXERCÍCIO DA ARTE DA OBSERVAÇÃO!! É ISSO MESMO...NUNCA PARE, EU CONHEÇO ALGUNS "DESENHADORES" QUE ACHAM QUE DESENHAR É MÁGICA E QUE UM OU DOIS DESENHOS OS FAZEM ARTISTAS...ABS