sexta-feira, dezembro 30, 2011

Observações de final de ano




Não fui viajar, não fiz cruzeiros, não consegui me teletransportar para outras realidades supostamente mais ricas, mas procurei manter a moral elevada nestes tempos de muita gastança e alegrias muitas vezes forçadas. Mas, dentro das possibilidades estou procurando curtir (E olha que sou um pouco chato comigo mesmo nessa época do ano). Hoje tive um diagnóstico gratuito da esposa: Não sei me desligar totalmente. Segundo ela, preciso aprender a fazer coisas que, em épocas normais, não tenho tempo para fazer. É difícil.
    Todavia, cada vez mais adoro desenhar. E pensando nisso, durante um passeio que fiz ontem com meu afilhado e a Graça, resolvi curtir um pouco e saíram esses rabiscos. Apesar dos dois terem posado rapidamente para um dos desenhos, não ficaram parecidos (um pouco mais o garoto), mas acho que não têm problema. Não era para ser um retrato mesmo, kkk.

terça-feira, dezembro 27, 2011

Jayme Cortez

Foto incrível do grande mestre Jayme Cortez, retirada do blog homenagem organizado por Fábio Moraes e Jayme Cortez Filho.  Para quem não sabe, Cortez era português, e já produzindo, veio para o Brasil, onde tornou-se referência para a geração de artistas de sua época e também das vindouras (muito embora se saiba que o Brasileiro costuma não ter memória). Em 1951 ajudou a organizar com Álvaro de Moya e outros, a 1ª Exposição Internacional de Histórias em Quadrinhos do Mundo!  Bom, Clique AQUI para acessar o blog. Abração a todos.

Rabiscos Natalinos





Rabiscos feitos enquanto aguardava o almoço natalino na casa da sogra. 




segunda-feira, dezembro 26, 2011

Ah! Esse William...!

"Depois de algum tempo você 
aprende a diferença...
a sutil diferença entre dar a mão
 e acorrentar uma alma.
E você aprende que amar não significa

 apoiar-se, e que companhia 
nem sempre significa segurança.
E começa a aprender que beijos não são
 contratos e presentes não são promessas.
E começa a aceitar suas derrotas com a 
cabeça erguida e olhos adiante, com a 
graça de um adulto e não 
com a tristeza de uma criança.
E aprende a construir todas as suas estradas
 no hoje, porque o terreno do amanhã
é incerto demais para os planos, e o futuro
 tem o costume de cair em meio ao vão.
Depois de um tempo você aprende que 
o sol queima se ficar exposto 
por muito tempo.
E aprende que não importa o 
quanto você se importe, 
algumas pessoas  simplesmente 
não se importam...
E aceita que não importa quão boa 
seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez 
em quando e você precisa perdoá-la por isso.
Aprende que falar pode 
aliviar dores emocionais.
Descobre que se leva anos para se construir 
confiança e apenas segundos para destrui-la, 
e que você pode fazer coisas em um instante, 
das quais se arrependerá pelo resto da vida.
Aprende que verdadeiras amizades 
continuam a crescer mesmo 
a longas distâncias.
E o que importa não é o que você tem na vida, 
mas quem você tem na vida. E que bons
 amigos são a família que nos permitiram escolher.
Aprende que não temos que mudar de amigos
 se compreendemos que os amigos mudam,
 percebe que seu melhor amigo e você 
podem fazer qualquer coisa, ou nada,
 e terem bons momentos juntos.
Descobre que as pessoas com quem você mais
 se importa na vida são tomadas de você 
muito depressa, por isso sempre devemos
 deixar as pessoas que amamos com palavras
 amorosas, pode ser a última 
vez que as vejamos.
Aprende que as circunstâncias e os
 ambientes tem influência sobre nós, mas 
nós somos responsáveis por nós mesmos.
Começa a aprender que não se 
deve comparar com os outros, 
mas com o melhor que pode ser.
Descobre que se leva muito tempo
 para se tornar a pessoa 
que quer ser, e que o tempo é curto.
Aprende que não importa onde já 
chegou, mas onde está indo, mas se
você não sabe para onde está 
indo, qualquer caminho serve.
Aprende que, ou você controla seus atos 
ou eles o controlarão, e que ser flexível n
ão significa ser fraco ou não ter personalidade,
pois não importa quão delicada e frágil 
seja uma situação, sempre existem dois lados.
Aprende que heróis são pessoas que fizeram
 o que era necessário fazer,
enfrentando as conseqüências.
Aprende que paciência 
requer muita prática.
Descobre que algumas vezes a pessoa 
que você espera que o chute quando 
você cai é uma das poucas que
 o ajudam a levantar-se.
Aprende que maturidade tem mais a ver 
com os tipos de experiência que se teve
 e o que você aprendeu com elas do que 
com quantos aniversários você celebrou.
Aprende que há mais dos seus 
pais em você do que você supunha.
Aprende que nunca se deve dizer a uma
 criança que sonhos são bobagens, poucas
 coisas são tão humilhantes e seria
 uma tragédia se ela acreditasse nisso.
Aprende que quando está com raiva 
tem o direito de estar com raiva, 
mas isso não te dá o direito de ser cruel.
Descobre que só porque alguém não o 
ama do jeito que você quer que ame, 
não significa que esse alguém não o
 ama com tudo o que pode, pois existem 
pessoas que nos amam, mas simplesmente
 não sabem como demonstrar ou viver isso.
Aprende que nem sempre é suficiente ser
 perdoado por alguém, algumas vezes você
 tem que aprender a perdoar-se a si mesmo.
Aprende que com a mesma 
severidade com que julga, você será 
em algum momento condenado.
Aprende que não importa em quantos
 pedaços seu coração foi partido, o mundo 
não pára para que você o conserte.
Aprende que o tempo não é algo 
que possa voltar para trás.
Portanto, plante seu jardim e decore 
sua alma, ao invés de esperar 
que alguém lhe traga flores.
E você aprende que realmente pode 
suportar... que realmente é forte, e que pode 
ir muito mais longe depois de pensar 
que não se pode mais.
E que realmente a vida tem valor e que 
você tem valor diante da vida!
Nossas dúvidas são traidoras e nos 
fazem perder o bem que 
poderíamos conquistar, 
se não fosse o medo de tentar."

(William Shakespeare)

quinta-feira, dezembro 22, 2011

Despedida 2011




Sábado passado, dia 17, fizemos, eu e a Graça, uma pseudo festinha aqui para a garotada. Na verdade, cada um trazia algo, refrigerante, doce, etc, e nós nos encarregamos do Hot Dog. Nem todos vieram, sobrou bastante coisa, mas foi bem divertido.

 Não tirei muitas fotos, mas postei outras no Acontece no Mercado, o blog de fotos que sempre tento ressuscitar. Clica AQUI para visitar.
   Eu desejo a todos os visitantes deste blog, amigos virtuais e reais, um final de ano que preencha todas as expectativas. Acredite em você, em Deus, na vida, e sempre agradeça a grande oportunidade que temos todos os dias. O mundo não é perfeito, as pessoas não são perfeitas, eu não sou perfeito, você não é perfeito. Mas podemos sempre melhorar. E agradecer pode ser o primeiro grande passo.
    Boas Festas, abração a todos.

terça-feira, dezembro 20, 2011

Estudos, sempre.



Charge antiga

Essa foi publicada em um jornal de bairro aqui da região, o "Folha X", em que eu, vira e mexe, publicava uma tira ou charge como o nome de Paranóia. Nada muito sofisticado, porém muito divertido fazer. O ano era 1993! Nessa época eu pintava placas e faixas, fazia serigrafia, tinha uma oficina, estava no meu primeiro casamento, nunca havia usado um computador, era ingênuo e entusiasmado que só, kkk. Estava arrumando umas caixas por aqui quando me deparei com um exemplar do jornal. Se achar outros, posto mais tarde...
    Abração,

quinta-feira, dezembro 15, 2011

Observações


Depois de algum tempo longe do blog, eis-me aqui, para tirar um pouco da poeira acumulada nestes últimos dias inativos. É meio paradoxal que isso aconteça, pois quando deveríamos estar mais ativos nas postagens é, por força de mercado e livre pressão, o momento que grande parte dos blogueiros se ausentam. Não há como ser diferente, no entanto.
Mas tal como dietas abandonadas e reiniciadas com fervor e esperança, vamos marcar presente nessa chamada com dois desenhos que fiz ontem à noite.
Obrigado pelas visitas e eventuais comentários.
Vamos correr mais um pouco, acho que vi um panettone dando sopa... Abração,

sexta-feira, dezembro 02, 2011

Nostalgia

Só um rabisco que surgiu e que me fez lembrar das minhas antigas hqs do Tarzan.  Acho que o personagem perdeu fôlego pelo mundo, mas até minha adolescência era fortíssimo. Havia seriado na Record, com Ron Ely, se não me engano; aos sábados, vira e mexe, passava um longa metragem. Brincávamos de Tarzan com os irmãos e amigos. Enfim, um personagem icônico. Foi criado por Edgar Rice Burroughs, e AQUI você pode obter mais informações via Wikipédia.

Arte no Metrô

Hoje fui até o Centro, Praça da Sé, na busca frenética pelo panetone farto na mesa (leia-se buscar material para um cliente), e ao passar pela Estação Sé, me dei conta que estou, estamos sempre com pressa e não aproveitamos o que a cidade oferece. Quase sempre o visitante, o turista, usufrui muito mais que nós, moradores. Um rapaz mudou seu trajeto até o piano disponível no piso superior e começou a tocar. Logo um senhor se aproximou e aguardou sua vez de tocar um pouco (Aparece na foto que tirei). Ao lado uma exposição de quadros de um artista africano. Cultura por todos os lados. Não consegui passar batido. Algumas fotos e uns minutinhos de atraso não fariam mal à minha agenda, que, numa sexta-feira, costuma ser corrida. Não vou entrar no mérito do valor do artista africano. Não conhecia. Mas achei os quadros belíssimos. Nas fotos perde um pouco, as luzes e os reflexos atrapalham bastante...
Ótimo final de semana a todos e obrigado pelas visitas e comentários.
Abração.