domingo, março 16, 2014

Retratando




Domingo sempre é um dia ambíguo para quem trabalha em casa e ainda mais, com Arte. Uma encomenda surge e você, pensando claro, no cronograma agressivo de sua agenda de contas a pagar, aceita entusiasmado que o seu domingo possa ser dedicado ao trabalho. Uma vez que você aceita isso e constata que o descanso aos domingos e a própria semana é uma invenção da vida em sociedade e do ser humano e também que o próprio tempo medido é uma convenção, fica fácil trabalhar num dia assim. E depois, tenho que admitir que trabalhar com Arte é uma escolha divertida, afinal, quantas pessoas no dia de hoje não estão trabalhando em algo que detestam e, obrigadas por escala, a seguir produzindo até o fim deste domingo?

2 comentários:

Eduardo Schloesser disse...

Cara, sem confete, cê tá mandando muito bem!
Mantenha o pé no acelerador.

Gilberto Queiroz disse...

Obrigado, Eduardo! Vou mantê-lo sim.
Grande abraço.