quinta-feira, janeiro 08, 2015

Primeira do ano!

Esse espaço ficou meio abandonado neste último mês até agora. Meu final de ano foi correria, problemas com o PC, linha telefônica, internet, etc... O fato é que, após resolver todas essas ocorrências, entrava nesse blog e não conseguia encontrar energia criativa para postar. Logicamente ando atualizando regularmente o Facebook, mas aqui no blog é diferente. Postar apenas a imagem e não escrever nada  não é bacana...
    Ontem aconteceu um atentado inimaginável, segundo palavras de Ziraldo numa entrevista à tv. E creio que seja isso mesmo. Afinal, o cara faz um trabalho que alguns pensam que não é trabalho ("Tá você desenha. Mas trabalha com o quê?), e alguns extremistas fanáticos (sendo redundante) o veêm como uma ameaça às suas idéias e fé doentia e distorcida. Resultado: 12 mortos (não me aprofundei, mas creio que foi esse o número) sendo que 4  cartunistas sucumbiram a tiros na redação da revista Charlie Hebdo
Que mundo triste. Nada justifica tanta violência. Pior é pensar que na história humana sempre houve essa visão retrógrada e assassina do pensar e adorar diferente. Isso me motivou a postar novamente. Creio que tudo têm uma ação e reação. Esses supostos religiosos hão de encontrar alguma justiça e contrapartida. Ainda acho que as pessoas são boas, mas claro, não sou ingênuo. O mundo ainda caminhará por muito tempo nessa linha tremulante e insegura por sobre esse precipício chamado vida. Infelizmente...
  O desenho fiz agora, enquanto folheava minhas antigas revistas Batman Premium, da Abril. Comecei vendo Ed McGuinness, mas mudei pra algo menos estilizado (embora ainda tenha ficado).
   Meu desafio agora é postar todos os dias. Feliz 2015 a todos e obrigado pelas visitas.
Grande abraço!

2 comentários:

Eduardo Schloesser disse...

Feliz retorno, meu caro, e que este ano te traga muitas alegrias e muita energia para enfrentar as lutas que certamente virão.

Triste mesmo este atentado na França. Nem mencionei em minhas páginas, sei lá, qualquer coisa que diga soará vazia e outras pessoas com voz atuante como Ziraldo e JAL já o fizeram com mais propriedade. Lamento demais pelas famílas dos mortos. Eu gostava do Volinski, lia Paullete, muito bom e engraçado. É o mundo em que vivemos e que teimo em retratar em minhas histórias à minha maneira: não há lugar seguro. Justos morrem em sua justiça e ninguém reconhece, ímpios vencem em sua impiedade e entram pra história, ainda que pela latrina dela, vide Che Guevara, Lênin, Mao, Fidel e tutti quanti.

Seu desenho tá massa, como dizem, legal mesmo a espontaneidade do seu traço. Seu Super é bem mais alto que o Morcegão, né não?

Abração amigo.

Gilberto Queiroz disse...

Obrigado, Eduardo! Vamos seguindo...
Você me perguntou lá em seu blog sobre as visitas do blog. O meu nunca teve muitas visitas, mas notei meses atrás, que essa diagramação dinâmica do blog traz mais visitantes, aliás multiplica bastante. Cheguei a ter num só dia mais de 200 visitas! Não sei se é real, mas lá nas estatísticas de público houve um aumento de visitas dos Estados Unidos (Se escrevesse em inglês...). Ontem à tarde verifiquei e estava com média de 40, 50 visitas diárias com a diagramação tradicional. Mudei pra testar e aumentou bastante. Mas comentários mesmo, por enquanto só os seus.
Quanto ao desenho, Talvez o Super esteja flutuando...lembra? Ele têm essa mania, kkk...
Grande abraço!