sexta-feira, junho 26, 2015

Pare, olhe, pense

Andamento da página no Paint Tool Sai

Esse foi um mês dos que estive mais ausente deste blog. Não há como se desculpar. Como todos sabem, o imediatismo das redes sociais, a facilidade de postar, curtir ou comentar tudo e todos, quase sempre é mais do que poderíamos inventar como desculpa.
   Mas não se pode abandonar para sempre um espaço só nosso como esse.
    Estou postando coisas que ando fazendo nas minhas mal administradas horas do dia. Eu sei que posso fazer muito mais com o desenho. Trabalho com gráfica e técnicamente me sobra algum tempo durante o correr do dia. Mas na prática não é o que acontece...Sempre há algo para resolver, algo interessante no Facebook, algum lugar para ir, etc...
    Essa correria desenfreada foi interrompida por um texto do amigo Celso Mathias. No texto ele falava dos artistas que reclamam da falta de criatividade, do bloqueio em que vivem, O Celso lhes respondeu que o artista deve parar de vez em quando, relaxar, pensar um pouco, devanear. Ficar o tempo todo colocando coisa na cabeça não leva a lugar nenhum.
   O fato é que isso me impactou muito e me lembrei da historinha que eu mesmo devo ter partilhado por aqui em tempos mais antigos: uma competição entre um lenhador velho, experiente e um lenhador jovem e fanfarrão. Dia após dia competiam para ver quem derrubava mais árvores. Ao final da semana, contados os resultados de cada um, o velho venceu por vasta diferença. Indignado, o lenhador jovem acusou de estarem roubando, pois várias vezes vira ele mesmo o velhote parar e sentar-se sob  algum árvore, enquanto ele seguia obstinado derrubando mais árvores. O velho respondeu que cada vez que ele parava, afiava mais o seu machado!!
   Talvez seja isso que me fez voltar ao blog hoje... Afiar mais meu machado.
Obrigado a todos pela visita. Abração!

5 comentários:

Eduardo Schloesser disse...

Ótima história, não conhecia, tem tudo a ver. Um dos motivos que me levam a continuar "blogueando" é que sinto que ele faz parte do meu trabalho, tipo, se postei algo que acho ter relevância e que vá alcançar alguém é como se tivesse cumprido a minha meta do dia.

Mas sei bem como é isso, estar travado, ter muitas coisas na cabeça e não produzir quase nada no papel. São tantas pequenas ocupações ao longo do dia, pressões causadas pela parte financeira, autocobrança, enfim, tudo o que rouba a chamada e idealizada inspiração. Mas é assim mesmo, acho que medida em que vamos envelhecendo parece que não temos mais fôlego para alcançar as metas estabelecidas, mas o Celso está certo. Há um dito popular que diz que é devagar que se chega longe. Acho que precisamos de um tempinho para realizar um desenho, nem que seja um esboço, ler a página de um livro, escrever alguma coisa no blog e assim continuar na caminhada, devagar, mas indo longe. Vamos fazer esta forcinha? Eu também estou precisando.

Grande abraço, meu amigo.

Gilberto Queiroz disse...

Isso mesmo, Eduardo! Não esmorecer e encontrar tempo para nos reciclarmos, sempre.
Grande abraço e obrigado pela presença.

Celso Mathias disse...

Gil, tô na área de novo com o blog. Como eu havia esquecido que era bom estar aqui onde tudo começou. Que clima leve é o blog. Abração Gil.

Celso Mathias disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gilberto Queiroz disse...

Levíssimo, Celso! Não havia pensado assim, mas não é que é verdade? Ainda gosto de passear por diversos blogs e creio que com muita gente deva ser assim também. Então a ideia é continuar por aqui, postando trabalhos e o que der na telha.
Deixei comentário lá no seu.
grande abraço!