quarta-feira, fevereiro 03, 2016

Fazendo HQ



Uma das duas páginas feitas para o Pablo Salazar e sua revista RAPHA, que segundo ele, será lançada em breve. De quebra, um pouco de meu processo de HQ.

2 comentários:

Eduardo Schloesser disse...

Criar uma HQ é antes de tudo um ato de amor. Amor ousado, destes que faz loucuras como sequestrar o objeto amado, que nos faz bobos. Seria algo como gestar um filho. Tem que ter carinho e paciência, perseverar e estudar a página de modo que nos agrade e fique factível ao leitor. É um processo lento e só quem cria é quem pode dizer das dores e alegrias que fazem parte do processo.

Parabéns por sua perseverança, nobre Gilberto!

Grande abraço.

Gilberto Queiroz disse...

Muito obrigado, Eduardo! Você disse tudo. Acho que o desenhista de HQ é como o maratonista frente aos outros corredores de distâncias menores. Ser desenhista de HQ é sempre ser um pouco mais exigido e sacrificante. Mas como há amor e paixão, fica impossível não se deixar levar, apesar do tanto de trabalho que dá.
Um grande abraço!